Fundos Imobiliários: Um Guia Para Iniciantes

fexc11b

O que é um fundo de investimento imobiliário?

É um fundo que aplica seu capital em ativos ligados ao mercado imobiliário, existindo dois tipos de fundo: fundo de “tijolo” e fundo de papel.

Fundos de “tijolo” aplicam diretamente em imóveis, como shoppings, prédios e lajes corporativas. Já os fundos de papel em ativos ligados ao setor imobiliário, como Letras Hipotecárias (LHs), Certificados de Crédito Imobiliário (CRIs) e até mesmo em cotas de outros fundos imobiliários.

Administrador x Gestor

Os fundos de investimento imobiliários possuem dois responsáveis legais: administrador e o gestor.

O administrador responde pelas questões legais do fundo, sendo o responsável, por exemplo, pelo pagamento de taxas, recolhimento de impostos, aplicações e resgates.

O gestor é o responsável pelos recursos do fundo: decide onde e quanto aplicar, negocia contratos, acompanha os investimentos e quaisquer atividades relacionadas à gestão do dinheiro.

Isenção Fiscal

Umas das principais vantagens de se investir em FII é que, atendida as duas especificações a seguir, eles são elegíveis à isenção fiscal :

  1. Cotas negociadas somente em mercado de balcão e bolsas de valores, com no mínimo 50 cotistas.
  2. Cotista pessoa física com 10% do patrimônio líquido do fundo.

Ressalte-se aqui, no entanto, que tal isenção aplica-se ao recebimento de aluguel, compra e venda de ativos entre outras operações, mas não à venda cota do fundo, que, caso realizada, pode ter os ganhos tributados em 20%.

Como investir

Cadastrando-se em uma corretora é possível investir através do home broker, sendo que as transações são finalizadas três dias úteis depois.

Os FIIs, de acordo com a regulamentação atual, têm que distribuir 95% dos resultados para os cotistas semestralmente, no entanto é preciso ler o regulamento do fundo para certificar-se qual é o período do fundo.

Riscos

Dentre os riscos envolvidos no investimento em FIIs, destacam-se os três seguintes:

1. Inadimplência do locatário e dos emissores de papel.

2. Aportes adicionais de dinheiro para cobrir os custos do imóvel caso o mesmo apresente vacância prolongada.

3. Demora e dificuldade na venda de ativos

Para quem é indicado?

Uma vez que o mercado imobiliário é um mercado de longo prazo, o investimento em FIIs deve ser tratado da mesma forma, tendo em vista sua alta sensibilidade à variação do preço dos imóveis e à burocracia do nosso país em relação à processos de compra/venda, construção dentre outros entraves. Portanto caso você esteja procurando um investimento a curto prazo, talvez queira considerar outro.

Fonte: administradores.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s