Compra de imóveis em São Paulo deve ser melhor em 2015

Compra-de-imóveis-em-São-Paulo-deve-ser-melhor-em-2015

Em São Paulo, 2015 será um bom ano para comprar imóveis com descontos vantajosos, porém não se deve esperar uma queda generalizada nos preços. Devido à diminuição nas vendas de imóveis remanescentes na região metropolitana de São Paulo (RMSP), os preços dos imóveis em São Paulo não devem se modificar muito. A ideia é válida somente para imóveis novos, na planta ou prontos para morar. A maior variação de preços deve acontecer para imóveis usados, que tiveram uma pequena alta em novembro. O presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, acredita que os preços devem continuar estáveis.

As vendas de unidades em estoque estão, desde abril, abaixo da média dos últimos dois anos na região. Como resultado, o estoque na RMSP passou de 36.921 unidades de janeiro a setembro de 2013 para 38.018 unidades no mesmo período de 2014. Com este estoque cheio, não se acredita em aumento de preços, já que “os compradores estão buscando oportunidades”, afirma Arnaldo Curiati, presidente da rede de imobiliárias Brasil Brokers.
Como 2014 foi um ano de copa no Brasil e houveram muitas incertezas quanto a um novo governo, acredita-se que o próximo ano será melhor para o mercado. O único grande risco é uma piora na economia, que resultará em problemas para empresas e compradores.

Descontos na compra de imóveis em São Paulo

Devido aos feirões realizados por diversas construtoras esse ano, a visão dos compradores quanto aos descontos mudou bastante. Porém a porcentagem de descontos anunciadas pelas empresas foi surreal, fazendo com que os compradores criassem uma expectativa que não pode ser suprida.

Segundo Bernardes, imóveis que não foram vendidos após o seu lançamento devem continuar com 10% ou 12% de desconto sobre o valor inicial, porém este desconto só é válido para imóveis de menor relevância, já que as empresas têm pouca margem para diminuir preços. No entanto, o número de unidades com esses descontos vem diminuindo graças à grande procura por este tipo de imóvel.

Crédito imobiliário

Octavio de Lazari Junior, presidente da Abecip, afirma que os bancos não estão mais seletivos ao conceder crédito para compra de imóveis. Ele afirma também que estas instituições sempre foram seletivas para conceder este tipo de crédito, já que o comprador está contraindo uma dívida que ele deve ter dinheiro para pagar. Além disso, Lazari afirma que o volume de crédito imobiliário disponibilizado a pessoas físicas cresceu em média 35,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

De janeiro a outubro deste ano, o valor financiado nas compras esteve praticamente estável comparado ao ano anterior. Atingiu cerca de 65% do valor do imóvel, enquanto a quantia mínima exigida na entrada é de 35% do preço da unidade.

Com a fragilidade que se encontra a economia brasileira no momento, mesmo com a inadimplência de financiamentos imobiliários estando sob controle, é recomendado cautela na hora de fazer um financiamento. Com as novas medidas anunciadas pelo governo está mais fácil para os bancos tomarem o imóvel e imprevistos podem acontecer. Sendo assim, o comprador deve certificar-se de que terá como pagar todas as prestações.

Invista no seu futuro com a Coldwell Banker Brasil em http://www.cbdobrasil.com.br

Fonte: Imobex

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s